Sexta-feira, 15 de dezembro de 2017 | 15:48 Expediente | Anuncie Aqui
Buscar notícia
Editorial
Educação integral em Barra Mansa
Publicado em 14/11/2017 | 20h21m
 

Ainda que exista a boa ação do prefeito Rodrigo Drable (PMDB) para “oficializar” a partir de 2018, o sistema de escola integral em algumas unidades da rede para beneficiar os discentes muito tem que ser ajustado e alterado.

Entre diversos alunos, o termo soa como insulto, ofensa, agressão verbal e toda palavra ligada ao sentido negativo.

Na prática, o que se tem em muita escola da rede é um cotidiano ácido, ruim, nefasto, onde alunos a todo instante agridem professores/regentes, disciplinários, pessoal de apoio e direção com ofensas, palavrões, ataques verbais e todo tipo de atitude, que não cabe num contexto escolar.

O perfil dos alunos do Ensino Fundamental na era da internet mudou demais e das famílias dos mesmos acompanhou tais mudanças.

Cadernos sem registros do conteúdo das matérias e avaliações entregues em branco constituem a rotina de dezenas de discentes; rabiscos nas paredes das salas de aulas e de toda a unidade escolar com palavras ligadas a facções do crime organizado e todo tipo de palavrões caminham na lista do meio, fazendo do projeto divulgado pelo governo de Drable (PMDB), um barco a ser naufragado antes mesmo de seguir viagem, porque a clientela não convive com mobília nova.

Será destruição em pouco tempo, o que é de praxe no convívio diário sem que nada seja feito para mudar os fatos.

Poucos e raros são os interesses da minoria extrema dos matriculados e a reunião de pais, que prove a evidência do que está e ao contrário.

Nas listas de presença, sempre lacunas em branco, justificando a ausência de apoio familiar aos menores.

Para o próximo ano, Drable deve rever o quesito “escola integral”.

Hoje não há perfil de discentes na grande maioria interessados nesse sistema de instrução tão pouco servidores para sustentar a rotina lamentável do que já não colaboram para mudar na atual conjuntura.

Se hoje está assim, 2018 será do que se tem para pior.

Fatos reais.

Assim, não dá!

Eliete Fonseca
Jornalista Profissional
Registro no Ministério do Trabalho nº 18.902

 
 
Leia também
• Desfile Cívico de Barra Mansa
• Conselho Municipal de Educação de Barra Mansa
• Segurança nas escolas de Barra Mansa
> Mais notícias
Jornal VALESULONLINE - Notícias da Região Sul Fluminense - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por LogoMidia