Terça-feira, 22 de janeiro de 2019 | 17:12

Matérias - 15/05/2018 | 10h24m

Petróleo volta a subir após relatório da Opep

O petróleo fechou em alta segunda-feira, 14, após a publicação de um relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) num mercado ainda pendente sobre o destino do acordo nuclear com o Irã do qual os Estados Unidos se afastou.

O barril de Brent do Mar do Norte para julho fechou em Londres a 78,23 dólares, uma alta de 1,11 dólar. O preço voltou a ser o melhor desde o fim de 2014.

Em Nova York o barril de "light sweet crude" (WTI) para junho subiu 26 centavos, a 70,96 dólares.

Segundo um relatório da Opep, os países da entidade bombearam menos petróleo que o permitido no pacto de limitação da oferta alcançado em 2016 com outros dez países produtores.

Afetada por graves problemas políticos, a produção da Venezuela caiu enquanto a da Arábia Saudita, da Argélia e do Irã subiram.

"Graças à produção venezuelana observamos um nível mais alto de consonância com o acordado" entre os produtores, indicou Bill O''Grady, da Confluence Investment.

O relatório também afasta os temores de um possível aumento na produção da Opep para preencher o vazio retirando-se do acordo internacional sobre o programa nuclear de Teerã.

"As consequências sobre o acordo nuclear iraniano beneficiam os preços, mas os mercados não enxergam isso com clareza", disseram os analistas da JBC Energy.