Sexta-feira, 14 de dezembro de 2018 | 02:54

Matérias - 09/08/2018 | 08h00m

Boxes dos mercados populares sorteados na Ilha São João

Volta Redonda
Expectativa e emoção foram os sentimentos dominantes entre os candidatos a um box nos mercados populares durante o sorteio realizado na manhã de quarta-feira, 8, no Ginásio da Ilha São João. Houve 1.205 inscritos para 34 vagas divididas entre a Vila Santa Cecília, o Aterrado e a Avenida Amaral Peixoto.

O prefeito Samuca Silva, na abertura do evento, comentou que esse era um dia marcante para Volta Redonda.
“O que vemos hoje, aqui, é um processo transparente, democrático e justo, que fomenta a geração de renda no município com apoio ao micreempreendedor individual. Não há mais espaço para que as ações na administração pública sejam fechadas, escondidas. O nosso governo é da transparência e da legalidade”, disse.

Ele lembrou que, antes de fixar em 34 boxes a serem reocupados, foi realizada fiscalização para identificar espaços vazios e também a terceirização do box, que não é permitido.
“Vamos fazer o mesmo trabalho com os quiosques e trailers do município. A ocupação desses espaços também será através de chamamento público e sorteio, tudo muito transparente e democrático”, completou Samuca.

O sorteio começou entre os deficientes físicos, que têm direito a 10% das vagas, quatro no total, de acordo com a Lei 4419 de 2017.

O primeiro contemplado foi Rômulo Donata, morador do bairro Caieiras, que escolheu um box da Vila Santa Cecília para iniciar um negócio.
“Quero montar um comércio de variedades. Terei objetos de utilidade, decoração e de uso pessoal”, contou emocionado por ser o primeiro a apresentar a documentação e escolher o espaço.

No sorteio geral, a primeira contemplada foi Izabel Freitas de Abreu, moradora do bairro Nova Primavera. Ela levou um susto quando ouviu seu nome.
“Era um sonho antigo montar uma loja para comercializar laços para meninas e outras peças de artesanato”, afirmou, acrescentando que a forma democrática com que a distribuição dos espaços foi feita é que a animou a fazer a inscrição. “Parabéns a atual gestão municipal pela iniciativa. Acho que mesmo quem não foi sorteado saiu satisfeito pela honestidade do processo”, completou Izabel.

André Luiz Estevez de Almeida, que participou do sorteio entre os deficientes físicos, não foi contemplado desta vez. Porém deu seu depoimento de aprovação ao método escolhido para disponibilizar os boxes.
“Estamos presenciando uma ação democrática. Um sorteio na frente de todos”, comentou, afirmando que como trabalha com venda de alimentos vai participar de outros sorteios.   

O gestor do Banco VR de Fomento, Nelson Kruschewsky Gonçalves, ressaltou que o sucesso do sorteio se deve ao envolvimento de diversas secretarias municipais.
“Posso destacar a parceria com a Secretaria de Fazenda, que ficou por conta de toda parte legal, através da equipe da Comissão de Licitação. Sem esquecer das secretarias de Desenvolvimento Econômico e Turismo; de Esporte e Lazer; Ação Comunitária; Infraestrutura, Comunicação. Foi uma ação com a cara do governo Samuca ”, falou.

Fotos: SECOM/PMVR