Quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019 | 05:30

México - 20/01/2019 | 21h42m

Mortos em explosão de oleoduto no México sobe para 79

O número de mortos na explosão de um oleoduto em Tlahuelilpan, no estado de Hidalgo, na região central do México, subiu para 79 após o resgate de mais corpos no local do acidente e do falecimento de feridos no hospital.

"A contagem é de 79 pessoas falecidas", informou em entrevista coletiva o governador de Hidalgo, Omar Fayad.

Acompanhado do presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, Fayad explicou que o saldo aumentou após as equipes de resgate terem encontrado mais corpos de vítimas perto do oleoduto e também devido à morte de pessoas feridas que haviam sido levadas para hospitais da região.

O acidente ocorreu durante no final da noite de sexta-feira, 18, no município de Tlahuelilpan, quando dezenas de pessoas aproveitavam o vazamento no local para transportar o combustível em baldes e vasilhas.

Muitos dos feridos estão com queimaduras graves e teme-se que haja mais corpos carbonizados nas cercanias do oleoduto depois que centenas de pessoas foram até o local para recolher combustível de um vazamento provocado durante a tarde de sexta-feira.

O prefeito do município, Juan Pedro Cruz, disse à imprensa que o vazamento do gasoduto aconteceu às 17h, hora local, e o Exército mexicano foi enviado à região para isolar a área, mas não conseguiram controlar cerca de 200 pessoas que recolhiam o combustível.

Em comunicado, a Pemex informou que os profissionais especializados, em coordenação com as autoridades de todos os níveis, cuida do fogo no oleoduto Tuxpan-Tula, no município de Tlahuelilpan, informou Alfonso Durazo da Secretaria de Segurança e Proteção dos Cidadãos.

O acidente em meio a uma crise de desabastecimento de combustível, devido à sabotagem persistente de oleodutos da Pemex, o que impede a restauração completa da oferta, e levou o Executivo a reforçar a segurança na área .

Durante os últimos 15 dias, estados sofrem com a falta de gasolina por uma mudança no padrão de fornecimento Pemex, porque em vez de utilizar os oleodutos, a empresa está utilizando caminhões de transporte de combustível com objetivo de impedir ou reduzir o roubo.

Segundo a Pemex, o rombo bilionário de 2018 provocou perdas cerca de 65.000 milhões de pesos ou 3.416 milhões de dólares

Agência EFE