Terça-feira, 19 de março de 2019 | 11:39

Matérias - 13/03/2019 | 07h21m

Projeto incentiva estudantes a despertarem interesse pela literatura

Porto Real
Um ambiente lúdico que tem como objetivo despertar o interesse pelo mundo da fantasia, desafiando os próprios limites da imaginação. Assim são as Salas de Leitura, desenvolvidas pela Secretaria de Educação, Cultura e Turismo (SMECT).

O projeto, que acontece em todas as unidades escolares e envolve professores, orientadores, diretores, estudantes e a comunidade escolar e tem como objetivo a promoção da leitura, através de um acervo diversificado de livros, filmes e outras atividades, teve mais uma unidade inaugurada, na Escola Municipal José Ferreira, na terça-feira, 12. O local recebeu o nome de Sala de Leitura Maurício de Sousa e conta com um acervo variado da “Turma da Mônica”.

A inauguração contou com leitura teatralizada “A Professora de Horizontologia”, de Fernanda Lopes de Almeida e ainda com a apresentação teatral do autor Monteiro Lobato “À Procura de Emília”.

“É fundamental conferir aos estudantes a oportunidade de ter esse relacionamento de proximidade com a literatura. Incentivar o hábito de ler é ampliar o universo intelectual e cultural de nossos estudantes”, enfatizou o prefeito Ailton Marques.

Segundo o secretário da SMECT, Robson Paulino da Silva, diversas atividades estão sendo realizadas em cronogramas definidos de acordo com a disponibilidade de cada unidade escolar. “Os estudantes dispõem de três tempos de quarenta minutos durante a semana para participarem de diversas atividades como: roda de leitura; contação de histórias; apresentações teatrais; troca de experiências e ainda contam com: empréstimos de livros e elaboração de murais. Outro fator importante é que os familiares também têm acesso a essas atividades e serviços. Através dessa interação, nosso objetivo é tornar a Sala de Leitura um ambiente familiar e com um acervo variado, com abrangência de um público diversificado, contemplando desde a Educação Infantil até a Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, disse o secretário.

“A literatura oferece e abre a todo aquele que tem contato com ela a oportunidade de poder criar, imaginar, recriar, romper o limite do provável. Sua função reflexiva confere ao leitor a possibilidade de dobrar-se sobre si mesmo e estabelecer uma prosa entre o real e o idealizado. Nosso intuito é promover a leitura no ambiente escolar e também fora dele, proporcionando uma prática de ensino que venha estimular o estudante na construção do seu conhecimento, despertando no mesmo o interesse pela leitura e escrita de forma espontânea e prazerosa, e contribuindo para um movimento por um Brasil literário. Nossas ações nas Salas de Leitura são pautadas nesses pensamentos”, concluiu a orientadora pedagógica responsável pelas atividades, Andreia dos Santos Ferreira Almeida.

Foto: PMPR