Domingo, 21 de julho de 2019 | 16:12

Sudão - 15/04/2019 | 07h10m

Presidente do Sudão é retirado do poder por militares

O presidente do Sudão, Omar al-Bashir - que governava o país há 30 anos -, foi retirado do poder por militares quinta-feira, 11, segundo comunicado divulgado pelo ministro da Defesa do Sudão, Awad Mohamed Ahmed Ibn Auf.

De acordo com o oficial, um conselho militar de transição foi estabelecido para governar o país pelos próximos dois anos. As informações são da rede de notícias americana CNN.

Mais cedo, o primeiro-ministro do Sudão, Mohamed Taher Ayala, e o chefe do Partido do Congresso Nacional, Ahmed Haroun, também haviam sido detidos - entre dezenas de outras autoridades.

Onda de manifestações
Desde o início do mês, centenas de manifestantes protestavam diante da entrada do quartel-general do Exército do Sudão para pedir aos militares que dessem as costas a Omar al-Bashir, que chegou ao poder através de um golpe de Estado em 1989.

De acordo com a agência de notícias EFE, os protestos começaram em 19 de dezembro e nas primeiras semanas tiveram periodicidade diária, embora foram perdendo força devido à repressão violenta dos mesmos e pela entrada em vigor, em 22 de fevereiro, do estado de emergência, que permitiu o processo rápido contra centenas de ativistas.