Quinta-feira, 20 de junho de 2019 | 04:19

Volta Redonda - 25/04/2019 | 10h19m

Volta Redonda inicia imunização contra gripe para idosos

Idosos com 60 anos ou mais podem procurar uma das 44 unidades de saúde da Atenção Básica de Volta Redonda para aderir à Campanha de Vacinação Contra Influenza. O atendimento será realizado até o dia 31 de maio, de 8 às 17h, de segunda à sexta-feira, sendo que no sábado, 4 de maio, será o Dia D de Vacinação. Esse público também pode procurar a Policlínica do Idoso, no Jardim Paraíba, de 8 às 16h.

Também estão incluídos no público alvo da campanha as puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto); o trabalhador da área de saúde; professores; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis; povos indígenas; população e funcionários do sistema prisional; além das crianças de seis meses a cinco anos de idade e as gestantes, que tiveram o período de 10 até 18 de abril exclusivo para vacinação.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Volta Redonda, Milene Paula de Souza, lembra que as crianças e as gestantes que ainda não foram vacinadas devem procurar uma unidade de saúde até o final da campanha.

“A imunização contra gripe é muito importante, pois reduz as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população. E os grupos de fazem parte do público alvo estão mais vulneráveis”, alertou Milene, informando que as gestantes também podem procurar a Policlínica da Mulher, no Aterrado, para se imunizar. 

De acordo com a coordenadora da Policlínica do Idoso, Giuliana Ferreira, seu público é fiel e preocupado com a imunização contra gripe. “Nas duas primeiras horas de vacinação, na manhã de quarta-feira, 24, foram aplicadas cerca de 200 doses na policlínica”, disse.

Ela alertou, porém, que o idoso não precisa se deslocar até a policlínica no Aterrado para se vacinar. “Qualquer unidade de saúde pode acolher esse público e aplicar a vacina”, falou Giuliana, avisando que o atendimento na policlínica é exclusivo para esse público e todo idoso que procurar o local terá a vacina garantida.

Entre os primeiros idosos a procurarem pela vacina na policlínica estava Maria das Dores da Conceição, de 100 anos, moradora do bairro Roma II. “Podia ter procurado a unidade do bairro, mas gosto do atendimento aqui”, explicou.

Domingos Campio, de 73 anos, morador da Ponte Alta, também é fiel às enfermeiras da policlínica. “Venho todo ano logo no início da campanha”, contou. Solange Archipeva de Almeida Santos, de 61 anos, mora no Aterrado, e a unidade é próxima de sua casa. “Gosto de me vacinar nos primeiros dias. Evito filas, o atendimento é bem rápido”.

Segundo o secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, o preconizado pelo Ministério da Saúde é imunizar 90% do público alvo da campanha. “Entre os idosos, que são mais de 30 mil pessoas no município, alcançamos 95% de imunização em 2018 e queremos avançar ainda mais neste ano”, disse, lembrando que a soma de todos os grupos prioritários em Volta Redonda ultrapassa 70 mil pessoas.

O prefeito Samuca Silva pede que a população alvo da campanha procure a unidade de saúde mais perto de casa. “Vacinação é sinônimo de prevenção. Como cidadãos, podemos ajudar a divulgar a campanha, conversando com vizinhos, no trabalho e utilizando as redes sociais”, disse.