Quinta-feira, 20 de junho de 2019 | 04:43

Matérias - 15/05/2019 | 10h00m

Porto Real entrega bicicletas para agentes comunitários de saúde

Porto Real
Terça-feira, 14, as agentes comunitários de saúde (ACS), das Unidades de Saúde da Família (USF) de Porto Real, receberam no Horto Municipal, 28 novas unidades de bicicletas que servirão de auxílio ao trabalho desempenhado pelos profissionais.

Na ocasião, os ACS’s receberam das mãos das autoridades presentes os veículos que passam a ser utilizadas esta semana. “É mais um investimento, sem dúvida, necessário e que confere mais agilidade ao atendimento. Nosso objetivo é disponibilizar ferramentas que facilitem essa proximidade tão importante entre o usuário do sistema de saúde e o agente comunitário”, declarou Ailton Marques.

O secretário de Saúde, Luiz Fernando Curty Jardim, comentou sobre os últimos investimentos realizados na Secretaria. “Nos últimos meses, otimizamos o transporte, com os novos veículos disponibilizados para a Secretaria; investimos na compra de equipamentos e realização de exames, consultas e outros procedimentos. O próximo passo vai ser a devida manutenção da estrutura dos prédios das unidades. As bicicletas são um apoio indispensável e econômico, que proporciona economia e promove o acesso mais rápido e mais facilitado dos profissionais de saúde aos usuários da rede municipal”, disse o secretário, presente na oportunidade.

“Eu costumo dizer que nossos agentes são como pérolas, que devem ser cuidados e tratados com todo carinho que merecem. Eu acredito numa gestão comprometida com a devida qualificação no atendimento. Nosso intuito é somar esforços, de maneira a buscar fornecer o material e o suporte necessário para a efetivação de políticas públicas fundamentais para o desenvolvimento de nosso trabalho”, destacou a diretora de Atenção Básica, Irma Provazi, presente à ocasião.

Angelita Teixeira Mendonça é ACS da USF Jardim das Acácias, há sete anos. Ela comemorou a conquista. “É muito importante a gestão estar preocupada em disponibilizar mais esse apoio aos serviços realizados por nós, como agentes comunitários. Às vezes é apenas um recado importante, que, por exemplo, precisa ser entregue ao paciente. Esse recado é só algo que parece simples, mas que pode chegar ao usuário de saúde, dentro do tempo certo para que seja providenciada toda assistência e cuidado necessários”, contou Angelita.

“Ter uma bicicleta parece até algo simples, mas é um veículo que traz ainda mais proximidade e qualidade no serviço prestado. É uma consequência o vínculo afetivo através de nosso trabalho. Muitas vezes o paciente tem mais facilidade para expressar o que precisa para o agente porque são anos de convivência e porque não dizer de uma certa familiaridade. Tendo suportes como esse disponíveis conseguimos muitas vezes ser porta-vozes desses pacientes, auxiliando nesse acesso aos serviços de saúde”, finalizou a ACS, Isabel Polleto, que atua no bairro Colinas, pela USF Novo Horizonte.

Foto: PMPR