Sábado, 16 de novembro de 2019 | 00:23

Editorial - 07/09/2019 | 19h42m

PT na política de Barra Mansa em 2020

Claramente, a presença da ex-vereadora, ex-prefeita e ex-deputada estadual Inês Pandeló e também do ex-vereador Maurício de Almeida, ambos do Partido dos Trabalhadores da Executiva Municipal de Barra Mansa (RJ) marcam o retorno a um objetivo comum: ocupar um espaço no cenário político.

Prova confirma a presença de ambos em vários espaços públicos da cidade como no Centro, na Praça da Matriz, na manhã de sábado, feriado de 7 de Setembro, quando Pandeló acompanhou integrantes de uma instituição cultural do bairro Vista Alegre (2º reduto eleitoral da cidade) e Maurício, figura bem conhecida nas proximidades de postos de saúde e da Santa Casa de Misericórdia, onde conversa com a população sobre o atendimento oferecido pelos setores.

Nos dois exemplos, votos se acumulam para que um ou outro retorne aos centros de poder por 48 meses.

Se a oportunidade no Executivo é algo descartado, o Legislativo tem 19 cadeiras e a mesma proporção para ser ocupada e disputada por dois membros do PT, que ali estiveram e são profundos conhecedores das peças, que fazem a máquina funcionar.

E esse funcionamento é o ponto X da questão. Conscientes de que não terão o Executivo nas mãos pelo volume de votos para chegar à principal caneta, dominam bem as contas para ter a proximidade do Legislativo muito perto do objetivo.

Simpatizantes de ambos, do PT, instituições que sempre tiveram o apoio dos dois e empresários que há anos devotam apreço pelo trabalho de ambos e também ao partido, lançam-se à busca de votos para que de 2020 a 2023, o cenário tenha “oposição” maciça ao sistema dominante e toda sua estrutura.

Atualmente, fiscalização e denúncias ao Ministério Público são constantes itens, que movimentam as mídias sociais (gratuitas e rápidas no acesso a milhões de pessoas) e todos os meios de comunicação de massa, foco que traz à luz do cenário político de Barra Mansa, as principais figuras do PT que, com certeza, bem preparadas, terão muitos votos e já marcam presença, demonstrando a rotina de abalos, que o Legislativo terá com oposição firme e consciente contra o Executivo, alvo na mira do PT, que tem e terá muitas chances de ter dois representantes entre os 19 da Câmara Municipal: oposição que vai para as ruas, meios de comunicação, redes sociais, centros religiosos, meio sindical e participa de movimentos com todo tipo de faixas e protestos para conscientizar a população dos atos dos políticos avessos ao grupo e aos principais membros dele.

Fato é fato e o PT sabe disso.

Eliete Fonseca
Jornalista Profissional
Registro MTE 18.902/RJ