Segunda-feira, 27 de janeiro de 2020 | 18:07

Matérias - 02/01/2020 | 02h42m

Defesa Civil alerta banhistas sobre cachoeiras e rios

Itatiaia
A Defesa Civil do município orienta os visitantes sobre alguns cuidados importantes que devem ser tomados em relação a banhos em cachoeiras e rios na época de verão.

De acordo com o diretor do órgão, Valdair do Nascimento, uma das principais orientações é para que ao primeiro sinal de chuva os banhistas não entrem ou não permaneçam em rios e cachoeiras. Caso estejam nestes locais, a orientação é que redobrem a atenção devido a possíveis riscos de cabeça d’água.

O fenômeno, comum na região, causa um aumento repentino do nível de um rio corrente ou cheio, devido a chuvas nas cabeceiras ou em trechos mais altos de seu percurso.

- Antes de tudo os banhistas precisam ficar atentos à previsão do tempo e evitar esses locais ao primeiro sinal de chuva. Aqui em Itatiaia, é possível ver os sinais de mudança do tempo observando a serra do Parque Nacional, onde ficam localizadas as cabeceiras de alguns rios. Muitas vezes se o clima está fechado lá em cima, mesmo que na parte de baixo tenha sol, não podemos descartar a possibilidades de chegar uma cabeça d’água e por isso os banhistas devem sair do rio imediatamente - explicou.

O coordenador conta ainda que podem ser indícios de cabeça d’água o aumento muito rápido do volume da água, a mudança da cor da água no rio, que pode alterar de uma coloração clara e límpida para barrosa e suja e muitas vezes com a presença repentina de galhos, folhas e outros materiais flutuantes na água.

Além dos cuidados com possíveis cabeças d’água, Valdair do Nascimento, também lembra outros que devem ser tomados pelos banhistas, como evitar ficar debaixo de árvores que podem atrair raios durante as tempestades e evitar mergulhos em regiões desconhecidas, diante da possibilidade de pedras e buracos abaixo da lâmina d’água, que podem dificultar a saída do local.

- São vários cuidados que devem ser tomados. Reforçamos também que os banhistas evitem entrar na água após o consumo de bebidas alcoólicas e com objetos que possam desviar a atenção. A atenção com as crianças e idosos também deve ser reforçada, por conta do risco de afogamentos e acidentes. Os calçados também requerem uma atenção especial na hora da escolha, pois chinelos ou aqueles que não se prendem ao pé podem se tornar escorregadios no lodo que se forma nas pedras, por isso recomendamos muito cuidado - frisou.

Alerta nos balneários
A fim de alertar e reforçar a orientação à população e aos turistas, placas de alertas foram fixadas nos balneários e cachoeiras da cidade para sinalizar os principais pontos com índices de acidentes. Entre as informações descritas nas placas está a ausência de salva vidas no local, cheias repentinas, correnteza forte e pedra escorregadia, além do perigo de saltos.

Defesa Civil
Em caso de emergências a população poderá acionar a Defesa Civil na Secretaria de Ordem Pública, junto a Rodoviária Municipal, localizada na Rua Wanderbilt Duarte de Barros, S/N, Centro.

O funcionamento é de segunda a sexta-feira, de 8 às 17h, e o  telefone de contato 199 e (24) 3352-1151. Aos sábados, domingos e feriados o órgão pode ser acionado 24 horas através do telefone da Guarda Civil Municipal 153 ou (24) 3352-6752.

Foto: AECOM/PMI