Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 | 05:05

Matérias - 14/02/2020 | 16h11m

Piraí recebe etapa de implantação da Base Nacional Comum Curricular do MEC

Piraí
A União dos Dirigentes Municipais de Educação - Udime- apresentou quinta-feira, 13, mais uma etapa do trabalho da Equipe do Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular - ProBNCC - do Estado do Rio de Janeiro.  A reunião aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Educação e envolveu os diretores pedagógicos e representantes do setor de Educação do Polo Piraí, que envolve diversas cidades da região.

A Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das Unidades Federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo Brasil.

Baseado nesta proposta ampla, o Ministério da Educação - Mec - instituiu equipes em cada território para criar um documento orientador. Assim, cada município pode elaborar o seu currículo a partir deste documento, que passou por consulta pública, consultas com especialistas e Conselhos Estaduais. Os Estados foram divididos em polos e a partir daí, o trabalho da equipe ProBNCC visou a explicação e discussão dos documentos por etapas: com os Secretários de Educação, funcionários das Secretarias; agora o público alvo são os Orientadores Pedagógicos destes polos.

"A ideia é que estes profissionais sejam os multiplicadores destas diretrizes estabelecidas e passem para os professores das unidades municipais para que a terceira etapa possa ser concretizada, que é a implantação da Base Nacional Comum Curricular de fato nas escolas", explicou a redatora de Ciências Mytse Andrea Sales de Melo Nogueira, representando a equipe ProBNCC do Estado do Rio de Janeiro.

O Dia D para a instituição do novo Plano Pedagógico é o dia 20 de fevereiro deste ano. A partir daí, inicia-se a etapa III deste projeto, com formação continuada dos professores, quando os profissionais serão convidados a refletir suas práticas e aprofundar ainda mais as metodologias ativas e o papel dos estudantes como protagonistas.  

Foto: PMP