Quinta-feira, 28 de maio de 2020 | 18:01

Matérias - 16/05/2020 | 14h10m

Mais de 1.500 estabelecimentos foram fiscalizados em Volta Redonda

Volta Redonda
O município intensificou as fiscalizações aos estabelecimentos comerciais e sociais com objetivo de verificar o cumprimento das medidas de combate ao coronavírus na cidade. Ao todo, 1.567 estabelecimentos foram inspecionados desde o mês de março até a primeira quinzena de maio.

A Central de Atendimento Único (CAU) atendeu a 1.670 denúncias, o que resultou na interdição de 35 espaços e em 23 multas aplicadas. Além disso, 519 estabelecimentos receberam as orientações das equipes de fiscalização.

“Este está sendo um trabalho contínuo e rígido e o objetivo é fazer com que as regras de prevenção sejam cumpridas nesses estabelecimentos. A população vem realizando denúncias, fiscalizando e colaborando com os órgãos. Na primeira semana de flexibilização do comércio, as equipes trabalharam diretamente para monitorar o cumprimento das normas”, enfatizou o prefeito Samuca Silva.

As equipes da força tarefa são formadas por membros das Secretarias de Fazenda (SMF) e de Segurança Pública (SESP), da Guarda Municipal e com apoio da Polícia Militar. Eles são os responsáveis por fazer as rondas nos centros comerciais da cidade. Vale destacar que o descumprimento dos decretos, das normas sanitárias ou de funcionamento, pode acarretar em aplicação de penalidades previstas em lei. Entre elas, multa, interdição do estabelecimento, cassação de alvará, fechamento do estabelecimento, embargo, apreensão de bens, entre outras sanções.

Para o prefeito é muito importante que as fiscalizações sejam realizadas de forma constante nos diversos pontos comerciais da cidade. “As rondas são feitas diariamente pelas equipes, que atuam também nos finais de semana e feriados. Atender as denúncias é uma estratégia que torna as ações mais eficazes e rápidas no cumprimento das determinações. Ainda não existe uma vacina para combater o vírus, mas a cidade, com muito planejamento, vem minimizando os impactos que a Covid-19 tem causado, não apenas no Brasil, mas em todo mundo”, concluiu.

As denúncias podem ser realizadas através do número: 156 pela Central de Atendimento Único