Quinta-feira, 28 de maio de 2020 | 19:54

Matérias - 19/05/2020 | 14h43m

Obras do Jardim Botânico municipal prosseguem em Volta Redonda

Volta Redonda
Para garantir mais uma área de lazer próxima da natureza aos moradores, assim que as restrições para evitar o contágio pelo novo coronavírus não sejam mais necessárias, a obra no Jardim Botânico avança durante a pandemia. A reestruturação da Ilha São João inclui a construção de lago, fonte, pista de caminhada, parquinho e estrutura para churrasco. Tudo de graça para a população e com total acessibilidade.

O Jardim Botânico será dividido em vários setores: Caatinga, Cerrado, Amazônia, Mata Atlântica, com espécies específicas e também com árvores de todo o mundo. O lago terá borda infinita e várias plantas aquáticas, inclusive da Amazônia. O parque infantil terá brinquedos adaptados para PCD (Pessoas com Deficiência), assim como no Zoológico Municipal.

O prefeito Samuca Silva afirma que o Jardim Botânico é mais um legado de preservação e valorização do meio ambiente que deixará para o município. “Implantamos o maior plano municipal de arborização urbana da história da cidade; reformamos e modernizamos o Zoológico Municipal; revitalizamos o Parque Natural Municipal Fazenda Santa Cecília do Ingá e ganhamos o Parque Natural Municipal Volta Redonda, na Rodovia dos Metalúrgicos, como contrapartida pela cessão de um acesso a um novo empreendimento imobiliário”, lembrou o prefeito.

“O Jardim Botânico, assim como o zoo, além de ser uma grande área de lazer, vai desempenhar um papel essencial na formação da consciência ambiental de nossas crianças e adolescentes. E ainda vai chamar atenção dos pais para o tema”, acredita o prefeito, acrescentando que a obra está sendo realizada com recursos de compensação ambiental.

O secretário de Meio Ambiente Maurício Ruiz, acompanha a obra e anunciou os avanços. “A cada dia que passa a obra avança mais. Cerca de 50% do aterro está pronto e nivelado. A parte de drenagem do terreno foi reconstituída. O lago começa a ser feito e os caminhos começam a parecer, com a construção de meios-fios”, contou, lembrando que a Ilha vai continuar a sediar atividades culturais e eventos.

“Por isso, também estão sendo reformadas a estrutura, incluindo pintura dos prédios antigos. O projeto ainda prevê relocação da área dos cavalos, mantendo as dimensões oficiais da pista, garantindo a possibilidade de futuras competições”, explicou Maurício.

Fotos: SECOM/PMVR