Quinta-feira, 13 de agosto de 2020 | 02:00

Matérias - 09/07/2020 | 13h22m

Saúde realiza ações de combate ao Novo Coronavírus, em Maromba e Maringá

Itatiaia
A região de Maromba e Maringá recebeu equipes da Secretaria de Saúde para realização de ações específicas no combate ao Novo Coronavírus. Foram realizadas testagens rápidas em moradores que passaram pela unidade de saúde e apresentaram síndromes respiratórias, além disso, houve distribuição de máscaras e uma equipe da Vigilância Ambiental realizou o serviço de desinfecção de diversos espaços públicos.

Segundo o secretário de Saúde, Carlos Magno Goulart, na região, foram testados 12 moradores, sendo que 2 deles testaram positivo para Covid-19. “Esses moradores foram ao posto de saúde apresentando sintomas da doença e então foram cadastrados para a testagem rápida. Queremos reforçar a importância de mantermos os cuidados com a higiene e o distanciamento, principalmente com relação ao uso das máscaras. Vamos com a colaboração de todos, a cada dia vencendo esse momento e trabalhando para que tudo dê certo - relatou Carlos Magno.

A distribuição de máscaras visa facilitar o acesso dos moradores ao acessório de uso fundamental e obrigatório, sob pena de multa em caso de descumprimento conforme o decreto de número 3.475 de 24 de junho de 2020, medida de enfrentamento ao Coronavírus. O material foi desenvolvido com tecido de camada dupla seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Outra ação realizada na região de Maromba e Maringá, foi a desinfecção dos espaços públicos. A higienização consiste na pulverização com quartenário de amônio, uma substância química que possui alto poder desinfetante.

A ação, através da Vigilância Ambiental, higienizou alguns locais do Centro, como a Praça Mariana Rocha Leão, o Fórum e o Cemitério Municipal.

Carlos Magno Goulart, explica a importância da desinfecção em locais com um grande fluxo de pessoas. “A iniciativa tem como objetivo controlar a disseminação do vírus. Queremos conter o contágio nos logradouros públicos onde as pessoas transitam e tem bastante contato. Quando os indivíduos compartilham um espaço já higienizado, sobretudo com uso do quartenário de amônio, que tem eficácia comprovada e uma duração de seis meses, a situação fica mais controlada”, esclareceu o secretário.