Terça-feira, 22 de setembro de 2020 | 11:58

Matérias - 08/08/2020 | 09h27m

Centro Oncológico começa a funcionar em setembro

Angra dos Reis
A prefeitura iniciou nesta semana a obra de implantação da Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia que funcionará no Hospital Municipal da Japuíba (HMJ).

Com isso, os pacientes que atualmente precisam sair do município para se tratar, poderão receber os cuidados na própria cidade, a partir do mês que vem. O novo serviço contará com atendimento em oncologia clínica e cirúrgica, disponibilizando aos usuários do SUS atendimento em quimioterapia e cirurgias oncológicas.

O prefeito, acompanhado do diretor do HMJ e do secretário-executivo de Atenção Oncológica, que coordena o projeto, visitou sexta-feira, 7, a obra e ficou feliz com o que viu.

- Estamos tendo a possibilidade de implantar no HMJ a quimioterapia, que representa 60% dos casos em que os pacientes são transferidos para tratamento em outras cidades. Também vamos poder realizar, neste primeiro momento, as cirurgias de câncer. Isso só está acontecendo porque o HMJ avançou e tem hoje um centro cirúrgico de referência na região - destacou o prefeito.

Para abrigar o novo serviço, o HMJ remanejou setores administrativos internamente, liberando o espaço onde funcionava a cantina para instalação de consultório médico, sala de aplicação de quimioterápicos e recepção.

- As cirurgias de câncer acontecerão na própria estrutura do hospital. Teremos um oncologista clínico que coordenará o atendimento, direcionando o paciente e definindo o tratamento, e um cirurgião oncológico que fará os procedimentos cirúrgicos - explicou o secretário-executivo de Atenção Oncológica.

No total, o serviço ocupará 242,40 m², abrigando a recepção, dois consultórios e sala de aplicação de quimioterápicos com 12 cadeiras para atendimentos simultâneos em quimioterapia, sendo dois leitos, além de estrutura de apoio.

A realização dos procedimentos cirúrgicos oncológicos ocorrerá no centro cirúrgico do hospital, também com a oferta de exames diagnósticos de endoscopia e colonoscopia.

De início, os serviços serão custeados pela prefeitura. Num segundo momento, após a habilitação pelo Ministério da Saúde, o serviço passará a ser regional, tornando Angra dos Reis referência em atendimento oncológico.

O INÍCIO DO PROJETO
Em 2019, o prefeito editou decreto e criou o Grupo de Trabalho de Oncologia (GT.UNACON), que ficou responsável por conduzir todo o processo de implantação do serviço, incluindo a elaboração dos projetos em conformidade com as normas exigidas pela Vigilância Estadual de Saúde.

Na sequência, foi criada a Secretaria-Executiva de Atenção Oncológica, cuja missão é promover o cuidado oncológico humanizado em Angra dos Reis. Desde então, os cinco servidores do GT têm atuado em parceria com diversos setores para colocar em prática a iniciativa do prefeito e viabilizar o atendimento oncológico no município.

Além da implantação do serviço, a meta do GT.UNACON é viabilizar o atendimento integral e humanizado em oncologia. Isso ocorrerá com a implantação de Linha de Cuidado para a integração dos diversos setores da saúde e a implantação do calendário de eventos em oncologia, cuja meta é fomentar ações mensais de prevenção e rastreio de diversos tipos de neoplasias que acometem a população.