Domingo, 27 de setembro de 2020 | 07:06

Matérias - 10/08/2020 | 06h25m

Ilha São João iniciou recuperação florestal

Volta Redonda
A secretaria de Meio Ambiente (SMMA) iniciou a recomposição florestal do entorno da Ilha São João. Será feita a recuperação de uma área com aproximadamente 15 mil m², através do plantio de mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. A ação beneficiará o leito do Rio Paraíba do Sul, além da fauna e flora da região.

A recuperação iniciou com a raspagem do solo, removendo todos os vestígios e sementes para que seja feita a introdução das espécies nativas, como: Ipê Amarelo; Chichá; Jequitibá; Sapucaia; Araribá Rosa; Tipuana; Cebolão; Pau Formiga; Canafístula; Peroba Rosa; Uvaia; Cambucá; Ipê Roxo; Fedegoso; Figueira; Ipê Branco; Pau Rei; Angico Vermelho; Jacarandá; Ipê Tabaco; Mamão Jaracatiá. O plantio seguirá um distanciamento adequado e as espécies terão níveis de crescimento diferentes.

“Vamos substituir as espécies exóticas e invasoras que estão no local por espécies daqui da região, que já estão em nossa programação de plantio pela cidade. Isso vai ajudar a não assorear o rio e será um atrativo para fauna, para uma flora nova que crescerá de forma natural”, explicou o secretário municipal de Meio Ambiente, Jadiel Teixeira.

Além da recuperação florestal, a secretaria também vai criar uma área de compostagem com aproximadamente 3,5 mil m². “Os resíduos das árvores retiradas vão passar pelo triturador e o material será transformado em um composto que tem matéria orgânica. Ele será usado no plantio das flores, de outras mudas, na arborização urbana de outros pontos da cidade. É uma maneira de não desperdiçar nenhuma parte da planta”, explicou Jadiel, acrescentando que todo o plantio tem previsão para ser concluído em 30 dias.

Programa de arborização plantou mais de 20 mil mudas
O Programa de Arborização Urbana e Paisagismo do município realizou o plantio de mais de 20 mil mudas em diversos pontos da cidade, como ruas, avenidas, praças e outros espaços públicos. A meta é plantar 30 mil mudas.

Toda verba destinada ao plantio é originada de multas de compensação ambiental. Através do programa, o município tem recebido árvores nativas da Mata Atlântica, todas da região e indicadas para arborização urbana, seguindo padrões de plantio para a cidade. No total, serão aproximadamente 400 km de vias arborizadas.

“Uma cidade mais verde a cada dia. Além da arborização, Volta Redonda investiu na reforma do Zoológico, na criação do Parque Natural Municipal e do Jardim Botânico na Ilha São João. A proximidade, o contato da população com a natureza é fundamental para a qualidade de vida dos nossos cidadãos”, afirmou o prefeito Samuca Silva.

Foto: AECOM/PMVR