Sábado, 18 de setembro de 2021 | 21:03

Editorial - 07/12/2020 | 19h31m

Partido NOVO seria muito bem-vindo aqui

Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, na teoria, validam textos exemplares em avaliações escolares, onde as respostas são as mesmas, o que na prática, não condiz com a realidade das escolas.

Exatamente no quesito “publicidade dos gastos públicos” há uma brecha grande, um vazio entre os poderes, onde as peças principais brindam o auge dos salários, cargos, comodidades, apadrinhamentos e o sono dos justos sobre a falta de visão do eleitor que, em sua expressiva maioria, sequer tem noção do que a “política” e seus patrocinadores fazem antes, durante e após o pleito eleitoral.

A cultura de eleger um representante não é a realidade e as fotos do Brasil inteiro mostram isso e documentam à altura, país com população necessitada de saúde, educação, saneamento básico, segurança pública e toda estrutura que a mesma podia, mas não faz e constitucionalmente, isso ocorre porque diante da lei, os poderes são independentes, atuantes e com capacidade de gerir o que for de autonomia de sua abrangência, mas no coeficiente dos fatos, o reflexo do espelho não abrange seus principais autores: seus eleitores.

Especificamente, em Barra Mansa (RJ), os partidos políticos da eleição municipal de 2020 não trouxeram nada de novidade, ficando o resultado oficial a favor de um Executivo com o mesmo traçado de sempre, ou seja, nas mãos dos empresários e de famílias tradicionais sem a mínima transparência nos sites oficiais de prefeitura e Câmara Municipal.

O que esperar de 19 representantes de 2021 a 2024, onde a maioria representa o governo reeleito? O que esperar de votos para candidatos, que sequer têm base de Judiciário para fazer leis, currículo à altura do Poder Legislativo e serão, com raras exceções, “papagaios de piratas” a repetir o que o poder soberano impõe às custas de cargos, verbas, gratificações, apadrinhamentos, indicações, perseguições e a mesma política de sempre?

Que o futuro traga outro partido político para Barra Mansa e que a partir de agora, as futuras eleições tenham outro perfil do que há e sempre teve, por isso tantos eleitores se abstiveram ao voto ou votaram nulo. Aliás, muitos não acompanham política alguma, seus partidos ou as peças do poder dominante, passando na avenida principal do município, a Joaquim Leite, lado a lado sem sequer ter conhecimento do representante do mandato.

Parabéns aos eleitos pelo partido político NOVO, que aqui seja o convite feito e que os mais jovens e mais excluídos da política local vejam um município com 100% de transparência do dinheiro público e seu real investimento, porque passou da hora do dito “público” ser de fato e de direito para a realidade do COLETIVO.

Eliete Fonseca
Jornalista Profissional
Registro MT 18.902/RJ