Domingo, 11 de abril de 2021 | 11:51

Editorial - 20/01/2021 | 16h57m

Gordura na folha de pagamento

Vítimas e profundamente desconhecedores de leis trabalhistas, que podem mudar o hábito de vida para muito melhor do que o atual, servidores de carreira da folha municipal de Barra Mansa (RJ) nem de longe vislumbram o conhecimento dos fatos, que rodeiam a coisa política e o jogo que impera há décadas nos poderes Executivo e Legislativo.

Entra e sai prefeito, o mesmo acontecendo com a presidência da Câmara Municipal e a “gordura na folha de pagamento” é a mesma: cargos amontoam-se com salários pagos pela coisa pública sem a devida transparência para conhecimento do cidadão pagador de impostos. Com isso acontecendo há décadas, jovens que imaginam um futuro numa cidade do interior, podem apagar os sonhos para sempre, porque tais cargos jamais estarão ao seu alcance, não são nem serão aceitos pelo grupo dominante ou mais experiente. A falta de adequação com a correção de princípios éticos de uma sobrevivência mais digna e simples, comum de um ser humano, que tenha um currículo à altura de uma profissão decente não combina com o que é exercido na política local.

Comissionados, gratificações, indicações, extras e todo tipo de uso do dinheiro público somam-se a dezenas de nomes/figurões, que há décadas e décadas vivem pendurados na folha de pagamento do Executivo e Legislativo com os seus, fazendo com que Barra Mansa fique eternamente na varrição de ruas, pinturas de meio-fio, perseguição política, ausência da valorização do servidor de carreira, apadrinhamento de parentes na coisa pública e tudo isso, nas mãos de peças-chaves que, com o comando das coisas públicas na ponta da caneta, usam, abusam e vivem às risadas sem interferência nenhuma em suas confortáveis casas, às custas da falta de conhecimento, visão, atitude e ação do eleitor distante do que acontece com a gordura na folha de pagamento de prefeitura e Câmara Municipal, porque troca-se a eleição e nada muda.

Assim não dá, por isso tenho título de eleitor, votar é outra situação.

Eliete Fonseca
Jornalista Profissional
Registro no Ministério do Trabalho nº 18.902/RJ