Domingo, 11 de abril de 2021 | 13:25

Matérias - 05/03/2021 | 13h57m

‘Cores e Formas da Baía da Ilha Grande’ em exposição

Angra dos Reis
Quem for ao salão de exposições do Centro Cultural Theophilo Massad (CCTM), no Centro de Angra, até o dia 15 de março, poderá conferir a mostra ‘Cores e Formas da Baía da Ilha Grande’, assinada pela artista plástica Lyla Melo. O espaço fica aberto de quarta a sexta-feira, de 14 às 21h, e aos sábados e domingos, de 15 às 21h.

A exposição itinerante é um dos 94 projetos aprovados pelo Fundo Municipal de Cultura da Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio, com recurso da Lei Federal de Emergência Cultural - Aldir Blanc.

A primeira etapa da mostra aconteceu em fevereiro, no Espaço Cultural Oca Tamoia, na Vila Histórica de Mambucaba. Depois seguirá para a Casa Larangeiras, onde ficará aberta ao público de 15 de março a 4 de abril.

A exposição apresenta em 25 obras, as belezas naturais da fauna e flora da Baía da Ilha Grande, declarada Patrimônio Mundial Natural da Humanidade pela Unesco. Segundo Lyla Melo, ‘Cores e Formas da Baía da Ilha Grande’ conta com painéis e composições em Eucatex retirados do lixo.

- São fundos de gavetas e armários encontrados facilmente pelas ruas da cidade que, ao receber o devido tratamento e preparo técnico, se transformaram em obras de arte - disse.

A intenção da artista é mostrar a importância da preservação do meio ambiente, provocando no público uma reflexão sobre a responsabilidade de todos sobre o descarte do lixo não orgânico.

- O objetivo é fortalecer a importância da preservação dos bens naturais e culturais do meio em que vivemos, através da linguagem artística - finalizou Lyla.

Fotos: PMAR