Sexta-feira, 19 de agosto de 2022 | 19:36

Matérias - 14/06/2022 | 08h05m

Construção de ciclovias avança em duas frentes de trabalho

Volta Redonda
A construção de 18 quilômetros de ciclovias do Plano de Mobilidade Urbana avançou em duas frentes de trabalho nesta semana. A empresa responsável pelo trecho que está sendo construído para formar o chamado Arco da Centralidade, no entorno da Usina Presidente Vargas, está com equipes atuando em dois trechos da Via Sérgio Braga.

Os trabalhos envolvem levantamento topográfico e escavação, acontecendo nas proximidades da passarela da CSN, entre os bairros Ponte Alta e Conforto; e também em um trecho próximo à Vila Santa Cecília e à rodoviária.

Além do entorno da CSN, o Plano de Mobilidade Urbana prevê a construção de ciclovias entre os bairros Santa Cruz e Niterói. Este novo sistema vai ser interligado a ciclovias já existentes.

Iluminação de LED
Outra frente de trabalho que segue avançando pelo Plano de Mobilidade Urbana é a troca de lâmpadas de vapor de sódio por modelos de LED. Nessa semana, a empreiteira responsável providenciou a troca de luminárias na Rua Assembleia de Deus, no Laranjal, e a expectativa é que o trabalho no bairro seja concluído em mais uma semana, indo em seguida para a Rua 2, no Conforto.

Uma equipe vem atuando na substituição de aproximadamente 20 lâmpadas por dia. Com a chegada de mais material, serão duas equipes para dar mais agilidade aos trabalhos e avançar para regiões maiores. Com o ritmo avançando, a próxima área a ser atendida será o bairro Eucaliptal.

Calçadas acessíveis
A construção dos mais de seis quilômetros de novas calçadas pelo Plano de Mobilidade Urbana também está bem adiantada no bairro Laranjal, em fase final de implantação. As equipes da empresa Metropolitana já avançaram nesta semana para o trecho próximo ao Clube Umuarama, na Vila Santa Cecília.

No bairro Aterrado, a empresa Santa Luzia segue com os trabalhos adiantados em dois quadrantes (área com quarteirões), atuando no calçamento de vias como: avenidas Lucas Evangelista, Sete de Setembro e Paulo de Frontin; ruas 12 de Outubro e Jaime Pantaleão de Morais.

As novas calçadas contam com piso intertravado, que possui maior durabilidade e resistência, além de facilitar outras ações como reparos subterrâneos, visto que são de fácil reposição. O projeto também contempla acessibilidade para pessoas com deficiência, como piso tátil e rampas de acesso para cadeirantes.

O Plano de Mobilidade Urbana terá um total de cerca de R$ 140 milhões em investimento, envolvendo intervenções na estrutura viária, contemplando pavimentação, sinalização, paisagismo, calçadas, ciclovias, obras de arte especial de engenharia, abrigos para usuários do transporte público, sistemas inteligentes de tráfego e a iluminação pública.