Sábado, 18 de maio de 2024 | 12:37

Matérias - 07/05/2024 | 05h49m

Angra ressalta importância do teste do pezinho para bebês

Angra dos Reis -O teste do pezinho é considerado um dos primeiros e mais importantes exames na vida de um recém-nascido. Consiste em uma picadinha no calcanhar e a coleta de algumas gotinhas de sangue, capazes de detectar doenças que podem não apresentar sintomas nos primeiros dias de vida do bebê, mas que, se não forem diagnosticadas o mais breve possível, podem deixar sequelas graves na saúde da criança.

Por esse motivo, a Secretaria de Saúde reforça a importância da realização do teste entre o 3º e 5º dia de vida do recém-nascido.

A meta da Secretaria é que todos os bebês nascidos na cidade realizem o teste do pezinho. No ano de 2023, a cobertura da triagem neonatal no município foi de 89,83%.

- É importante cuidar da saúde do bebê desde os primeiros dias de vida. O teste do pezinho é uma forma simples e eficaz de garantir um desenvolvimento saudável para a criança - ressaltou a secretária-executiva de Saúde Primária, Mariana Barbosa.

A médica pediatra Regina Célia Brito, responsável pela área técnica de Saúde da Criança da Secretaria Municipal de Saúde, explica que o teste deve ser realizado após 72 horas do nascimento, preferencialmente entre o 3° e 5° dia de vida da criança.
- A triagem neonatal, como também é chamada, acontece de forma rápida e segura por meio da punção do calcanhar do bebê. Atualmente é eficaz na detecção de 54 tipos de doenças metabólicas, genéticas e infecciosas capazes de afetar o desenvolvimento neuropsicomotor, mas que podem ser tratadas sem sequelas se diagnosticadas precocemente, ou seja, quanto antes for feito, maior a rapidez na identificação e início do tratamento - destacou a médica.

Entre as doenças identificadas na triagem neonatal estão a doença falciforme e outras hemoglobinopatias, deficiência de biotinidase, fenilcetonúria e outras hiperfenilalaninemias, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e hipotireoidismo congênito, entre outras.

Onde fazer
O teste do pezinho é oferecido gratuitamente pelo SUS e pode ser coletado na maternidade, antes da alta hospitalar, desde que a criança tenha ingerido leite materno por dois dias. Caso não seja possível realizar o teste na maternidade, os pais devem levar o bebê aos Centros de Especialidades Médicas (CEM) da Jacuecanga, Parque Mambucaba ou do Centro, de segunda a sexta-feira, de 8 às 17h.

Além disso, o exame também é disponibilizado para as crianças indígenas na aldeia Sapukai.

Quanto à coleta do teste do pezinho, ela é feita através da punção do calcanhar do bebê, coletando algumas gotas de sangue. Todo o material utilizado é estéril e descartável, garantindo a segurança e higiene durante o procedimento. As amostras são enviadas para um laboratório especializado (APAE/RJ), onde são testadas para uma variedade de condições genéticas, metabólicas e infecciosas.

Caso o resultado do teste indique a necessidade de investigação adicional, os pais são informados para que sejam tomadas as medidas adequadas, como a coleta de novas amostras em papel filtro no município, coletas de sangue por punção venosa na APAE/RJ e consultas com especialistas.

É importante ressaltar que o exame só pode ser coletado pelo pezinho no município até o 28º dia de vida da criança. Após esse período, o bebê deverá ser encaminhado para a coleta de sangue por punção venosa no laboratório da APAE na cidade do Rio de Janeiro.

Foto: PMAR