Sábado, 25 de junho de 2022 | 13:51

Editorial - 16/11/2020 | 16h07m

Partido NOVO no município de Barra Mansa

A eleição municipal de 2020 mostra o avanço do NOVO, opção para muitos eleitores, principalmente aqueles que acompanham o desenvolvimento dos partidos tradicionais desde que política é política com comando de ações essenciais à sociedade, entre elas, manuseio das verbas destinadas à saúde, educação, meio ambiente, segurança pública e equilíbrio dos gastos.

Com 2022 se aproximando, faço votos, que candidatos a uma vaga como deputado estadual e federal tenham Barra Mansa (RJ) em sua agenda. Nessa interpretação, impossível evitar o olhar para o trabalho do NOVO a nível nacional, estadual e municipal.

Divulgação de itens como “candidatos ficha limpa; aprovação do candidato após seleção feita por etapas; transparência da coisa pública com a devida prestação de contas; enxugar a máquina administrativa com cortes dos supérfluos; investir em melhoria nas condições de vida da população, saúde, educação e toda a esfera do mandato e também, entre outros tão importantes, fazer campanha sem um tostão do Fundo partidário” são tópicos muito atrativos da engrenagem do NOVO.

O que Barra Mansa vive e sempre viveu é um cenário político lotado de cargos comissionados e com indicação de vereadores da base do governo municipal, riscando do mapa 100%, cidadão de currículo exemplar, que nada tem a ver com o mecanismo existente.

Feito o ato eleitoral com todas as formalidades legais, o município volta à rotina com 19 vereadores; a maior parte da base do governo durante 4 anos na mesma batida: cidadão comum sem atendimento à saúde adequado, o que também ocorre com a educação municipal com raras exceções; jovens sem opção de lazer; cidade sem opção de turismo nem atração de finais de semana, etc e dezenas de etc.

Desenvolvimento, cidade excelente, cultura exemplar, setor imobiliário controlado sem intervenção da prefeitura tão pouco apadrinhamento nem perseguição aos excluídos pelo próprio sistema fazem com que Barra Mansa seja vista como uma luz no fim do túnel, que tem em partido político, sem dúvida alguma, o NOVO como tentativa ou resposta para virar o jogo definitivamente.

Faço votos, que chegue para ontem, porque Barra Mansa e sua geração de excluídos não aguentam mais a política tradicional e seus mesmos no comando.

Chega.

Basta.

Ponto final.

Enfim, tapete para o NOVO com votos de muito bem-vindo aqui para 2022, 2024 e futuras eleições.

Eliete Fonseca
Jornalista Profissional
Registro MT 18.902/RJ