Sábado, 25 de junho de 2022 | 13:12

Editorial - 22/11/2020 | 08h24m

Na mesma batida

Deixo de analisar o positivo e o negativo do papel da rede social na eleição de Barra Mansa (RJ), de 15 de novembro, destacando sua importância nos últimos anos. Nesse momento, acrescento a liberdade de expressão do jornalismo profissional totalmente imparcial e devidamente documentado como determina a Constituição e os órgãos de registros.

Como o município perde com tudo, que exatamente acontece ao contrário e isso em grande porcentagem. Mesmo que a pandemia do Covid-19 tenha abalado o mundo, aqui, há décadas, a política tem os mesmos personagens e muitos, com CPF irregular no Tribunal de Contas da União (TCU); outros, réus em processos tramitando no Tribunal de Justiça (TJ) e também com pendências no Tribunal de Contas (TCE), ambos do Rio de Janeiro.

Olhando de fora para dentro, pesquisando detalhadamente, o que empreendedores podem esperar aproximando-se de uma estampa com tantos problemas e à frente da porta principal do maior captador de recursos que, aliás, tem suas folhas de pagamentos com centenas de apadrinhados ao mesmo tempo, enquanto servidores de carreira há muitos anos, sequer têm aumento do salário base?

Olhando para o futuro, jovens estampam exatamente a falta de oportunidade do mercado de trabalho. Quem tem condição, busca escola particular de alto padrão de conhecimento e a maioria que não tem, cresce e termina os dias do jeito, que veio ao mundo.

Ainda na fase dos 10 anos, enxerguei no meu material escolar, o que vivo hoje. Nada aconteceu em 24 horas. Impossível ter o presente e o futuro sem abertura de novos horizontes. O que existe é o mesmo tempo, que corta dos mais jovens e os seus, toda possibilidade de sair das garras do sistema dominante, que vive às facilidades da coisa dita pública, beneficiando também, os seus, que em nada mudam com o ritmo de vida de grande parte da população que, em época eleitoral, facilmente acredita em promessas, mudanças, melhorias e continua a ser embalada nos tradicionais contos infantis, depositando nas urnas, o que não acontecerá para si e os seus no tradicionalismo, que aqui impera, comanda e administra.

Também amo Barra Mansa.

Eliete Fonseca
Jornalista Profissional
Registro MT 18.902/RJ