Sábado, 25 de junho de 2022 | 13:29

Editorial - 12/11/2021 | 08h46m

Barra Mansa e “sua política”

Acertadamente o centro do município e sua avenida (a Joaquim Leite) traz na régua, a forma exata de conhecimento da população ou sua maioria, da identidade dos políticos e sua sequência no poder dominante local.

O fato é que transitam, entram e saem do comércio varejista e o cidadão comum nem imagina, que o freguês é ligado à política ou sua permanência por 4 anos. São 48 meses de ganho às custas do dinheiro público, de apadrinhamentos na vida pública, do imposto pago pelo cidadão e toda sorte de contribuição, que movimenta o sistema. Aliás, o termo “público” é muito relativo, principalmente no que se refere à repartição de cargos e sua esfera. Parentes de vários graus desde filhos, esposa, maridos, primos e indicados por alguns empresários, instituições e religiosos, inclusive base com extensão direta fora do município, mas com o poder 24 horas de influência maciça, fazem do governante, às vezes, um boneco, um personagem a receber orientações e a cumprir à risca para ficar em cargo vitalício e construir seu patrimônio às custas do dinheiro público. Na lista, também ex-vereadores, que indicados pelo sistema, ficam décadas na vida pública, arrastando consigo, seu grupo de apadrinhados ou parentes sem currículo ou capacidade para lidar com documentos oficiais.

Onde entra o eleitor nisso tudo? Avesso na avenida, nas ruas, becos, vielas, bairros de periferia e morros a levantar e deitar sem perspectiva de nada, porque a esfera política nada lhe reserva nem aos seus, do farto coletivo “pessoal, dos seus e para os seus”, que domina há décadas, a política local.

E aí chegam as leis, a “beleza” do discurso da Constituição, do Hino do município e da valorização da educação pública: massa sucateada de fragmentos empurrados pelos políticos locais, a maior parte sem conhecimento algum curricular, acadêmico, jurídico tão pouco popular.

Então como ocorre a eleição e como se obtém mais de 600 votos para assinar documento oficial, um candidato e já eleito num mandato?

Basta observar com olhos de lupa e microscópio os andares da Joaquim Leite para chegar à certeza oficial.

Barra Mansa sendo Barra Mansa com uma afirmativa: menos para os mais jovens e igualmente esclarecidos.

Eliete Fonseca
Jornalista Profissional
Registro no Ministério do Trabalho – nº 18.902/RJ